A armadilha do Clickbait

categoria

Negócio Digital

autor

Javier Molina

tags

B2B, B2C

Afinal, o que é que as pessoas procuram na internet? Por que motivos passam elas tanto tempo em frente a um ecrã a navegar de site em site, de blog em blog, de rede social em rede social? A resposta é simples. Na verdade, mais simples do que aquilo que parece. As pessoas procuram algo que resolva as suas necessidades. Necessidades essas que podem ser imensas:

  • Um bom restaurante para comer sushi
  • Uma resposta a um “Como fazer…?”
  • Os melhores golos da última jornada

E porque há de tudo na Internet, as pessoas esperam encontrar, de forma simples e eficaz, uma resposta a cada uma das suas necessidades. E os players digitais, responsáveis por partilhar informação, esperam poder ter essa resposta e, obviamente, “ganhar o clique”.

Há imensas formas de “ganhar o clique”, uma delas é com o Clickbait.

O que é o Clickbait?

Trata-se de uma estratégia de marketing digital, cuja finalidade é a captação da atenção através da utilização de frases, títulos ou palavras que puxem o sensacionalismo.

Como é usado?

Normalmente, o Clickbait promove somente o mínimo necessário para deixar o leitor curioso, fazendo com que este tenha de abrir o link para satisfazer a curiosidade que foi desencadeada aquando da leitura do título. O que importa é “ganhar o clique” e conquistar mais uma visita.

Quem o utiliza tem por hábito utilizar:

  • Um tí­tulo atraente;
  • Imagens ou ví­deos marcantes;
  • Um tom humorístico.

Segundo Paul Ekman, o Clickbait baseia-se essencialmente no desencadeamento de uma das seguintes emoções.

  • Medo;
  • Raiva;
  • Tristeza;
  • Desgosto;
  • Alegria;
  • Surpresa.

Se alguma destas emoções se evidenciar, o leitor irá certamente clicar no link.

 Quer saber mais sobre transformação digital?

 Por que se utiliza?

Tal como referido em cima, um dos objetivos do Clickbait é gerar visitas. E mais visitas significam maior audiência, e maior audiência significa maior alcance, e maior alcance significa uma montra gigante para expôr publicidade! E é aqui que entram os patrocínios das marcas que, por sua vez, significam mais receitas! É um Win-Win para todos, menos para o leitor.

Pageviews, page clicks, site rank, online ads dão origem a receitas!

  • Com o conteúdo online disponível a aumentar, (estima-se que irá aumentar em 600% até 2020) a luta pelo poder da informação cresce, fazendo com que se tenha de usar um marketing agressivo para captar a atenção dos leitores.

A maneira dos players digitais se destacarem perante a gigante audiência que existe na Internet, é usar poderosos e sensacionalistas headlines, mesmo que estes não correspondam à realidade do conteúdo.

Como criar uma audiência

Armadilhas de Tráfego

Apesar do Clickbait poder ser usado de uma forma ética, normalmente não acontece,  como é no caso do Upworthy, que tem uma conotação negativa.

O Clickbait é considerado uma estratégia de marketing duvidosa, uma vez que contribui para uma má experiência do leitor e que, a médio prazo, poderá levar a uma perda de confiança por parte do mesmo.

Muitos clicks podem significar pouco envolvimento, da mesma forma que, poucos cliques podem significar muito envolvimento. Isto é, as oportunidades de nicho podem atrair menos leitores, mas trazem uma audiência mais dedicada e de maior qualidade que se pode converter mais facilmente em cliente.

Quem produz conteúdo para web tem de perceber que, atualmente, não basta “ganhar o click”. O ganhar seguidores nunca foi tão importante como é hoje.

 Quer saber mais sobre a melhor transformação digital?

Como pôr um fim ao Clickbait?

O Facebook foi das primeiras plataformas a penalizar o conteúdo produzido com base na estratégia de Clickbait. De forma a promover o “bom conteúdo”, todo e qualquer um que utilizasse o Clickbait passou a ser proibido de aparecer nos feeds dos utilizadores. Para tal, o Facebook recorreu a tecnologia de digitalização e aos Anti-Clickbait algorithms.

Seguiu-se a Google que está também a tomar a iniciativa de eliminar de vez esta moda nada favorável para os utilizadores da Internet.